10 Dicas Essenciais para Viajar pela Itália


1 - Os brasileiros não precisam de visto para viajar a turismo pela Itália, mas o limite de estadia sem visto é de 3 meses e o passaporte deve ter a validade mínima de 6 meses no momento do embarque.


2 - No verão faz calor, e muito, e no inverno faz muito frio. Pode parecer óbvio, mas muita gente acha que na Europa não faz tanto calor como no Brasil. Faz sim. O verão italiano chega, em muitas cidades, a 40 graus. E no inverno faz frio, chove e, em muitas regiões neva. Não custa lembrar que as estações do ano são invertidas, inverno no Brasil é verão na Itália e vice-versa.


3 - Não importa a estação do ano, use sempre tênis confortáveis. Você vai andar, e muito, pela Itália, é o melhor jeito de conhecer as suas cidadezinhas. Muitas cidades tem pavimentação de pedras irregulares, então salto alto nem pensar! Só se for sair à noite para jantar, e mesmo assim pegando um taxi!


4 - Se for tomar um café, esteja atento aos preços. Normalmente um café custa € 1, mas se você se sentar às mesas fora do bar nas cidades mais turísticas pode pagar até € 5 pelo mesmo café. Verifique sempre se o “Servizio al tavolo” do bar é mais caro que o serviço ao balcão. Na dúvida, peça o café no balcão e tome-o em pé.


5 - “Scusi!”, “Per favore!” e “Grazie!” abrem portas. Muita gente diz que os italianos são grossos, e muitos até são, mas geralmente se você for educado com eles eles serão educados com você, mesmo que você não fale italiano. Nas cidades mais turísticas muita gente fala inglês, espanhol ou as duas línguas e, mesmo que você não fale essas línguas, se começar a frase com “Scusi, per favore…” a probabilidade de obter ajuda de um italiano é muito maior.


6 - Vale à pena viajar de trem dentro da Itália. A rede ferroviária da Itália é ótima e os trens costumam se modernos na maior parte do país, além do que o embarque nos trens é imediato, ao contrário do que ocorre nos aeroportos. Existem trens regionais e trens de alta velocidade, que chegam aos 300 km/h, mais caros mas muito eficientes e confortáveis.


7 - Não vale à pena viajar de trem para fora da Itália. A Itália é uma península, isolada geograficamente do resto da Europa e pelos Alpes, na fronteira com a Suíça e com a Áustria, o que complica o transporte ferroviario. Para viajar da Itália para outros países da Europa e vice versa dê preferência às viagens aéreas, existem diversas companhias low-cost como Ryanair, EasyJet e Vueling, o único problema dessas companhias é que elas cobram separadamente pela bagagem.


8 - Avalie bem se vale à pena alugar um carro. Muitas cidades, como por exemplo Florença e Roma, tem as chamadas ZTL, zonas de tráfego limitado que não permitem que carros alugados entrem no centro histórico das cidades. Consulte sempre o hotel onde vai ficar hospedado para saber se eles tem estacionamento fora da ZTL.


9 - Fique atento aos batedores de carteiras. Você nunca vai ser assaltado na Itália, mas pode se roubado ainda assim. Batedores de carteira são comuns onde existem grandes aglomerações de pessoas, praças públicas, estações rodoviárias e de trem, e às vezes no interior dos transportes públicos. Nesses lugares é bom ficar esperto com bolsas, carteiras e mochilas, tendo certeza que estão sempre fechadas e à vista.


10 - Use o Google Maps para tudo, pegar ônibus, trens ou se localizar nas cidades. Vale à pena comprar um chip para seu celular se você vai ficar pelo menos 1 semana na Itália, as operadoras vendem números temporários para turistas com um plano de dados razoável por €25. E com o chip, além do Google Maps e do WhatsApp para você ficar em contato com seus amigos do Brasil, você pode usar o Yelp para procurar restaurantes.


#guiabrasileiro #toscana #sigaessetomate #guianatoscana #italia #viagemeturismo #florença #firenze #tourguide #pomodorotours #privatetour @pomodorotours #dicas #viagem

Pomodoro Tours di Pelosini Gaiarsa Gustavo P.IVA 06723760481

  • Facebook
  • Instagram