• Gustavo Gaiarsa

Por que reservar com antecedência?


A cidade de Florença e o estado da Toscana oferecem inúmeras atrações para os visitantes. Entre caminhadas pelas cidades, museus, igrejas, cidades medievais, comidas típicas e degustações de vinhos, a lista de atrativos é quase infinita, mas é indispensável reservar com antecedência.


Florença recebe todos os anos ao redor de 15 milhões de visitantes, o que a grosso modo quer dizer 40.000 pessoas por dia, desconsiderando as variações entre alta e baixa temporada. É muita gente. E quase todo mundo quer fazer os mesmos programas, visitar a Galleria degli Uffizi, ver o Davi original de Michelangelo na Galleria dell'Accademia, entrar no Duomo, conhecer as cidades medievais próximas, degustar bons vinhos... O problema é que a oferta turística é, por definição, limitada e inflexível, e quem não reserva antes corre o risco de não poder aproveitar o que a cidade e a região oferecem de melhor.


Isso vale para tudo, desde a reserva do hotel, que vai ficando mais caro e mais raro quanto mais próxima está a data da viagem, à ingressos para museus, carros de aluguel, lugares em restaurantes, vinícolas e, obviamente, disponibilidade de serviços dos passeios e guias de turismo, como eu, que trabalho sozinho.


Para se ter uma ideia, durante a alta temporada (que vai da Páscoa até 31 de outubro), os ingressos para museus como Accademia e Uffizi costumam esgotar 4 ou 5 dias antes da data da visita. Para subir a cúpula do Duomo então, cujo horário marcado é essencial, pessoal e intransferível, é necessário marcar o horário com 5 ou 6 dias de antecedência.


As alternativas para quem não reservou com antecedência são, quase sempre, mais caras ou piores. Se você não reservou ingressos para os museus, por exemplo, corre o risco de ter que bancar €85 para comprar o FirenzeCard, cartão que dá acesso a 72 museus durante 72 horas, e ainda assim ter que ligar para uma central para reservar entrada na Accademia e Uffizi, além de arriscar não subir na cúpula do Duomo.


Para os passeios fora da cidade, se você não reservou seu passeio privativo com um guia autorizado a tempo, a solução é fazer um passeio em um grupo através de uma agência, com pelo menos outras 50 pessoas, acompanhantes turísticos que matraqueiam o mesmo discurso em 4 ou 5 línguas à bordo de um ônibus lotado com gente do mundo inteiro, com horários inflexíveis e almoço de baixa qualidade em alguma armadilha turística que as grandes agências contratam. Não é exatamente uma experiência relaxante para suas férias.


Por conta disso, não perca tempo, reserve já seu passeio privativo, garanta os melhores preços e disponibilidade de ingressos, além de um guia particular que acompanhará você e sua família por todo o período do passeio, contanto histórias e esclarecendo cada dúvida e necessidade que você tiver.


Preocupe-se somente em arrumar a mala, e boa viagem!


#guiabrasileiro #toscana #guidesofitaly #toscanaautentica #sigaessetomate #guianatoscana #italia #viagemeturismo #florença #dicasdeviagem #viajar #turismo #firenze #tourguide #pomodorotours #privatetour #guiaemflorença #italiaparabrasileiros #luxurytravel #guiabrasileiroemflorença #guia #turismoemflorença #tournatoscana #walkingtour #passeiosnatoscana @pomodorotours


Pomodoro Tours di Pelosini Gaiarsa Gustavo P.IVA 06723760481

  • Facebook
  • Instagram