Quando vou poder ir para a Itália?

Atualizado: Jun 20

Artigo publicado em 19 de junho de 2020 com as informações mais atualizadas possíveis, pesquisadas em sites oficiais da Itália e da União Europeia.


Para informações mais atualizadas entre em contato através do site ou do email info@pomdorotours.com


A pandemia de Covid-19 fechou as fronteiras do mundo todo por um bom tempo. Agora, passada a fase aguda de contágio na maior parte dos países europeus, a Itália e o resto da Europa começam a abrir suas portas para a volta do turismo. Mas o processo será lento, muitos cuidados tem que ser tomados e é bem possível que ainda demore para que a entrada de brasileiros seja permitida por essas bandas.




Quem pode entrar, de onde e para onde?


Desde o dia 3 de junho a Itália já permite a entrada de pessoas vindas da União Européia, do espaço Schengen e de alguns outros países europeus, desde que cidadãos ou residentes no país.


Desde o dia 15 de junho as fronteiras entre as regiões participantes do acordo Schengen estão abertas entre si e a Alemanha, França, Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo, Suíça e Grécia revogaram os controles das fronteiras européias, com algumas exceções, pois Portugal, Espanha e Malta ainda não eliminaram completamente as restrições nem mesmo aos turistas europeus. Na Espanha, até pelo menos o dia 21 de junho, é obrigatória a quarentena de 14 dias a qualquer turista e a fronteira entre Espanha e Portugal será reaberta somente no dia 1º de julho. A Noruega, que não faz parte nem da UE mas sim do acordo Schengen, tem suas fronteiras fechadas até o dia 20 de agosto.


Resumindo: à partir da Itália é permitido viajar de e para os seguintes países: Estados-Membros da União Europeia (com excessões), países que fazem parte do Acordo de Schengen, Reino Unido, Andorra, Mônaco, Estado da Cidade do Vaticano e República de San Marino.


No momento é possível entrar na Itália por via marítima desde que o passageiro seja italiano ou residente na Itália, mas cruzeiros que navegam sob a bandeira italiana, que são tantíssimos, estão suspensos até o dia 14 de julho.


Até 30 de junho, não são permitidas viagens de / para países que não sejam Estados membros da União Europeia, Estados partes no acordo de Schengen, Reino Unido, Andorra, Mônaco, Estado da Cidade do Vaticano e República de São Marinho, exceto por motivos comprovados de urgência, saúde ou retornar à sua casa / residência. A partir de 3 de junho, os viajantes provenientes de países diferentes dos listados acima continuarão sujeitos ao isolamento de 14 dias e à auto certificação dos motivos de urgência absoluta, trabalho ou saúde para os quais devem entrar na Itália.


Após 30 de junho, tanto a Itália como a UE devem publicar novas regras, mas já circulam informações que passageiros em viagens não essenciais provenientes de áreas onde a epidemia não foi ainda contida serão obrigados ao isolamento de 14 dias, o que teoricamente inviabilizaria uma viagem turística a partir do Brasil nas condições atuais.



Mas como está a situação interna na Itália?


Melhorando. As ações de isolamento social forçado funcionaram e os novos contágios estão caindo vertiginosamente. Aqui na Toscana, há pelos menos 20 dias o número diário de novos contagiados é menor ou igual a 10, o que é bastante significativo para um estado de 4 milhões de habitantes. As UTIs provisórias já foram desativadas e o sistema de saúde, em toda a Itália, não está mais sobrecarregado.


Já podemos circular livremente, inclusive para outras cidades e estados, o que era proibido até o dia 3 de junho, e a maior parte do comércio, bares, museus e restaurantes já reabriu, mas com muitas restrições e controles. Cinemas, teatros e discotecas e casas de show reabriram no dia 15 de junho, mas com capacidade reduzida (limite de 200 espectadores em lugares fechados e 1000 espectadores em lugares abertos), o uso de máscaras cirúrgicas é obrigatório, assim como as distância de 1,80 metros entre pessoas que não pertençam ao mesmo núcleo familiar.


Nas ruas as regras são semelhantes, distância obrigatória de 1,80 metros entre as pessoas e uso de máscaras cirúrgicas caso não seja possível. Em lojas e supermercados também é obrigatório o uso das máscaras e a quantidade de clientes permitida é controlada (cada cliente deve poder ocupar 4 metros quadrados, mentendo pelo menos 1 metro de distâncias dos outros). Em bares e restaurantes a capacidade de clientes também foi bem reduzida, vale a mesma regra dos 4 metros quadrados por cliente que não pertença ao mesmo núcleo familiar.


Nos museus o número de visitantes simultâneos foi reduzida para respeitar as regras acima, e muitos deles colocaram marcas no chão em frente às principais obras para orientar os visitantes. A Galleria degli Uffizi, por exemplo, só permite visitas com guias para grupos de até 9 passageiros, todos com máscaras, distância de 1,80 metros entre si e equipados de auriculares. A Galleria dell'Accademia, onde está o Davi de Michelangelo original, permite visitas guiadas somente para casais ou famílias de até 4 pessoas, respeitando as mesmas condições da Uffizi.


Alguns museus, como o Bargello, por exemplo, ainda estão fechados e só devem reabrir em 4 de agosto. Muitos eventos importantes, como o Firenze Rocks por exemplo, foram adiados para 2021 e as iniciativas de verão de Florença foram reduzidas e contingenciadas pela falta de orçamento, pois a prefeitura dependia muito da tassa di soggiorno para encher seus caixas e, na ausência de turistas, ficou com um rombo gigantesco no orçamento.


Enfim, 2020 não está sendo um ano fácil em lugar nenhum do mundo, o importante é ficar sempre bem informado e atualizado, e torcer para que a pandemia termine logo para que possamos voltar a uma relativa normalidade. Pessoalmente, acredito que em setembro as coisas já estarão melhores, quem sabe até um pouco antes disso, e espero vocês em Florença para guiá-los pelas belezas, delícias, história, arte e curiosidades dessa cidade incrível.


Quer conhecer minhas propostas de passeios em Florença e na Toscana?

Dá uma olhada nesse link.


Quer bater um papo ou tem alguma dúvida? Me mande um email!


E não esqueça de me seguir no Instagram e no Facebook!


Pomodoro Tours di Pelosini Gaiarsa Gustavo P.IVA 06723760481

  • Facebook
  • Instagram